sábado, 16 de abril de 2011

Eu pensei que nunca fosse escrever isso, por que você foi mais do que eu esperava, do que eu imaginei existir um dia...
Seu olhar me manteve refém, seus braços me aqueceram a ponto de derreter as barreiras de gelo que haviam em meu coração, e eu permaneço tremendo...
Não de frio, mas de medo da falta que seu calor me causa...
Você me deixou aos poucos, eu percebi seu afastamento, mas achei que fosse paranóia da minha cabeça.
Você não podia ser real, porque a realidade é feia, é triste, é solitária...e você é lindo e tem um jeito de sorrir que me faz chorar só de lembrar que não vou mais ver o teu sorriso.
Obrigada por me fazer feliz e sua namorada por um mês.
Você não tem culpa de ter tantas opções no mundo, tão mais bonitas e tão mais jovens que eu.
 A vida é assim mesmo, pagamos pelos dias felizes que vivemos, sorte a minha ter vivido plenamente, caso contrário hoje eu estaria me culpando mais do que eu já estou...
Porque eu não consigo te deixar partir, se sei que você só espera que eu te diga adeus, porque é tão difícil deixar de olhar para trás, se as lembranças boas só machucam mais.
Droga porque dói?!!!
Porcaria de sentimento que sangra mais do que cura, por que você tem que ficar vinte e quatro horas no meu pensamento se eu não tenho sequer mais um minuto contigo?!
Porque você é a primeira imagem que me vem a cabeça quando fecho os olhos, pra me fazer sofrer?!!!
Eu queria não ter vivido o suficiente, queria ter morrido naquela droga de acidente, porque Deus não quis que eu morresse?
Eu não era feliz, assim como também não era triste...Eu era vazia, só isso.
Hoje eu estou cheia de lembranças e da vida também.
Eu tento, mas tudo parece tão distante, tão difícil...e estou cansada de ter que dizer adeus as pessoas que eu amo, acho que está chegando a hora delas me dizerem adeus, depois de umas semanas ninguém se lembrará de mim...
Mas eu passo meses tentando esquecer,
Mundo cruel, mentiras não amenizam a partida, se houvesse ao menos uma falsa verdade...
queria ao menos não ter sentimentos...

Nenhum comentário: