terça-feira, 12 de abril de 2011

A noite chegou, junto com ela todas as minhas lembranças, pudera eu alma ingênua compreender porque sou julgada pela minha idade, quando ela não interfere em absolutamente nada?!
Não foram os anos quem me ensinaram a viver, mas sim as noites que passei acordada tentando abraçar um corpo imaginário cujo os lábios não tinham sabor e as mãos não tinham calor.
Lágrimas molharam meu travesseiro e pesadelos atormentaram meu sono e ninguém estava lá.
Mas hoje as pessoas só olham quem eu sou, e nem param para pensar como eu cheguei aqui, é muito fácil julgar, é muito fácil denegrir.
O ser humano precisa aprender a ouvir o coração e não apenas as palavras. Pois por mais verdadeiras que pareçam, elas carregam em si a essência da mentira.

Nenhum comentário: